,

O TREM e o Empreendedorismo nas universidades brasileiras

A pesquisa Empreendedorismo nas Universidades Brasileiras 2016 – correalização Sebrae / Endeavor – revela importantes descobertas:

  • As universidades não possuem uma estrutura que apoia a jornada completa do empreendedor.
  • A universidade está desconectada com o mercado.
  • A universidade não estimula a inovação e o sonho grande do aluno.

Dentre as conclusões há alerta-se para a necessidade da universidade: “ conectar suas iniciativas a uma visão estratégica de médio-longo prazo, visando a uma gama de atividades e espaços que acompanhem a jornada do empreendedor em um programa robusto de empreendedorismo. ” E destacam a importância da transformação das instituições de ensino em agentes-chave da melhoria dos ambientes de negócios e ecossistemas de empreendedorismo.

 

Não cabe aqui repetir os números apresentados pela pesquisa, ela pode ser obtida no site da Endeavor ou do Sebrae e vale muito a leitura. Ela pode ser inspiradora para o desenvolvimento de projetos relacionados com as universidades, com os professores e com os estudantes. Porque resultados que revelam ausências, demandas, carências sempre devem ser vistos como oportunidades, creia, é nas lacunas que se localizam os desafios. Dá uma olhada nesse gráfico.

grafico_pesquisa_endeavor

Fonte: Pesquisa Empreendedorismo nas Universidades Brasileiras

Muito antes dessa pesquisa, ainda em 2014, nós do Laboratorium, já acreditávamos na necessidade de inspiração e apoio ao empreendedorismo.  Criamos a Trilha de Referência para o Empreendedor – TREM, um ebook gratuito e creative commons, lançado no Connepi do Maranhão. Foi um trabalho – muito ideológico, da nossa esperança de espalhar o empreendedorismo no país – baseado em nossa experiência e estudos sobre o tema. (Segundo a pesquisa, apenas 13,3% das IES possuem uma trilha de empreendedorismo.)

Desde então, o TREM foi multiplicado em vários locais, nas capitais e no interior do país. Continuamos certos de eu ele constitui um embrião para novos desafios e caminhamos nessa direção. Mas iniciativas desse tipo não podem ser exclusividade nossa. Há espaço para muitas outras. Se as universidades não estão conseguindo inspirar os alunos a empreender, pelo menos a pesquisa pode nos inspirar a trabalhar para que isso aconteça.

A sugestão, nesse momento, é ler a pesquisa. Várias vezes. Há muitos nichos a serem explorados.

Vai lá e faz um download. Depois contra pra gente.

 

Por Márcia Matos. Jornalista, especialista em educação a distância, estudiosa do mundo digital, com muita experiência em Tecnologia da Informação, consultora e palestrante, com vários artigos publicados. Ex- funcionária do SEBRAE e atualmente, na equipe do Laboratorium, é coautora do TREM – Trilha de Referência para o Empreendedor.

Comentários facebook

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *