Menta90

Hoje vamos falar sobre legado, começando com um exercício. Se você puder, feche os olhos por um momento. Imagine, agora, que você, por um motivo qualquer, você morreu mas continua assistindo a vida aqui na Terra. Por curiosidade, seu primeiro impulso foi assistir ao seu próprio funeral.

Você vê sua família chorando, amigos e parentes chegando. E resolve ouvir o que eles estão dizendo, afinal, estão ali por sua causa. Você começa a escutar comentários sobre você. O que você acha que seus amigos e familiares estão dizendo?  Que você foi um cara legal? Que cumpria o que prometia? Que foi um bom amigo, chefe, funcionário, parceiro? Que estava sempre disposto a ajudar?

Seus familiares , do que lembram? Dos passeios e experiências que vocês tiveram? Ou das promessas não cumpridas?

Tudo depende do legado que você deixar. Porque o legado é aquilo que construímos durante a vida, e que, mesmo quando não estivermos mais neste mundo, vai continuar falando por nós.

Por exemplo: o legado de Paulo Freire é uma educação democrática e baseada em diálogo. O legado de Hitler, o ódio aos judeus. Galileu Galilei deixou como legado a descoberta de que a Terra não é o centro do universo. Airton Senna deixou um legado de superação para os atletas – e também para a população brasileiras. Todas essas personalidades continuam inspirando pessoas no mundo todo, para o bem ou para o mal.

Hoje, data da gravação deste podcast, fiquei sabendo da morte de um amigo, Oswaldo Oliveira, um cara que criou várias iniciativas inovadoras na vida, desde o Peabirus, até o Laboriosa 89, um coworking. Um cara que deixou um legado muito grande pois ele tinha a visão da economia da abundância = e que a abundância era o antídoto para a escassez.

Você pode assistir uma entrevista com ele aqui

E você, já sabe qual o legado que quer deixar? Já está trabalhando para chegar lá?

Muita gente não reflete sobre isso, e acaba não deixando nada para ser lembrado. Na maioria das vezes, essas pessoas não encontraram um propósito por trás de suas atitudes e sua vida. Só podemos deixar um legado positivo e relevante quando descobrimos nosso propósito, traçamos um caminho até ele e o seguimos.

Ter um propósito e um legado vai te dar a energia e perseverança para você superar as barreiras e ter sucesso no seu negócio, relacionamentos e na sua vida. Enxergar um legado positivo no final da sua trajetória é aquilo que vai te motivar a inovar, a perceber soluções que ninguém mais vê.

Portanto, se você quer inovar, antes pense no legado que quer deixar. Caso ainda não sabe,  comece identificando seu propósito. Escreva esse propósito em poucas linhas, e a partir dele vai ficar mais fácil pensar qual o legado você quer deixar.

Pense pelo o quê você quer ser lembrado. Você pode, inclusive, se inspirar nas personalidades ou em outras pessoas que admira. Quais conquistas você deseja? O que te inspira a ser uma pessoa melhor, a ser mais humano, a ajudar quem precisa?

Não tenha medo de se descobrir, de escolher um caminho que te inspira, de mudar seu rumo. Porque, se você trilhar caminho, você deixará por aqui seu legado.

Por Marcelo Pimenta (Menta90). Jornalista, professor e criador do blog Mentalidades.
Conheça as palestras e cursos que ele oferece e saiba como ele pode te ajudar a inovar.

Comentários facebook

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *