Fórum NetExplo 2018: Conheça 10 das iniciativas mais inovadoras do mundo

Menta90

Além de impactar o que fazemos, será que a tecnologia digital está mudando quem somos? Questionamentos como esse definiram o tema do Fórum NetExplo deste ano: Interface Zero/ Decisão Zero. Um exemplo bem conhecido de interface zero são as portas automáticas de shoppings, que abrem e fecham sem precisar de ações humanas.

Já é o quarto ano que participo deste fórum, tão importante no cenário da inovação. Também tenho a honra de representar o Brasil no NetExplo. Para quem não sabe, ele é um observatório independente que conta com suporte da Unesco e que, desde 2008, busca e mapeia as novas tecnologias e tendências para antecipar questões econômicas e sociais dos próximos anos. A ideia é que estas inovações sirvam de inspiração para resolver problemas em outros cantos do mundo.

Com o apoio de 19 universidades de diferentes países – localizados na América do Norte, Europa, região da Ásia-Pacífico, África, Oriente Médio e América Latina -, o NetExplo elegeu, entre 2000 inovações avaliadas, as 10 vencedoras de 2018. Vamos conhecer um pouco sobre cada uma delas:

360ed: este projeto usa a imersão através da realidade virtual para que estudantes de Mianmar conheçam diversos lugares pelo planeta. Assim, eles entram em contato com valores, cultura, costumes e realidades vividas pela população de diferentes partes do mundo.

Cataki: pensado para ajudar os catadores de lixo a melhorar sua eficiência e aumentar seus ganhos, o aplicativo permite que esses profissionais localizem resíduos recicláveis. Esta iniciativa é brasileira e, além de apoiar um trabalho muitas vezes marginalizado, contribui para a preservação do meio ambiente.

Cognitive Hearing Aid: como o próprio nome diz, este é um aparelho auditivo diferente. Ele permite que o usuário foque no som que deseja ouvir em determinado momento.

Giuseppe: esta iniciativa chilena quer reproduzir, em 3D, a mesma capacidade nutritiva dos alimentos, incluindo o sabor. Ela é possível graças a uma base de dados moleculares, produzida para recriar sabores e texturas em alimentos sintetizados e baseados em plantas.

Hand That Sees: de origem norte-americana, esta tecnologia é capaz de perceber as intenções dos usuários de uma prótese, que conseguem sentir nuances de vários tipos de materiais e temperaturas. Pode ser usada para atividades diversas, como desarmar uma bomba ou explorar um terreno subterrâneo.

Neurala Air Sheperd Drones: na África, este projeto usa drones inteligentes para acompanhamento de espécies ameaçadas de extinção, como os elefantes.

SingularityNet: é uma plataforma gratuita que permite a criação e desenvolvimento de projetos de inteligência artificial.

Status: de origem alemã, simplifica processos e possibilita que os usuários compram e vendam a moeda virtual Ethereum.

Stentrode: a tecnologia mostra a capacidade de interligação entre um exoesqueleto e o cérebro humano, permitindo que as pessoas movimentem o exoesqueleto com a mente.

Wysker: através desta ferramenta, os usuários podem vender os dados que geram quando usam alguns aplicativos.

Ficou curioso? Então, acompanhe mais detalhes sobre o Fórum através das minhas redes sociais:

Facebook  |  Instagram  |  Linkedin

Por Marcelo Pimenta (Menta90). Jornalista, professor e criador do blog Mentalidades.
Conheça as palestras e cursos que ele oferece e saiba como ele pode te ajudar a inovar.

Comentários facebook

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *