Empatia é uma palavra que vem ganhando escala nos textos sobre negócios.  Pesquisando a expressão “empatia + negocio” no Google vamos encontrar quase 500 mil resultados. Uma breve leitura em cinco dos itens colocados na primeira página já dá uma boa ideia do que se anda buscando com o uso da empatia. Se a pesquisa for feita em inglês o resultado passa para mais de 33 milhões de itens. Parece que há uma grande descoberta sobre o uso desse “sentimento”. Sim, empatia é um sentimento, é sentir o que outra pessoa sente, se você estivesse no lugar dela. Este vídeo explica bem isso e ainda mostra, claramente, a diferença entre empatia e simpatia.

Por que, então, esse sentimento está sendo tão importante no mundo dos negócios?

Em um artigo publicado no seu site, Gary Vaynerchuk, palestrante, CEO da Vaynemedia e nomeado nas listas de executivos bem-sucedidos com menos de 40 anos nas listas da Fortune e da Crain’s,  afirma que a empatia é a chave do sucesso para o seu negócio.

Ele acredita que é um grande vendedor por causa da empatia e que é por ela que conseguiu construir relacionamentos mutuamente benéficos pessoal e profissionalmente. Comenta que a maioria das pessoas não entendem é que ter empatia não é apenas ser atencioso, mas é também ter a capacidade de entender as pessoas em um nível mais elevado.

“Os melhores vendedores são aqueles que percebem o incrível poder de empatia e podem compreender a outra parte sem ela declare explicitamente o que quer. ” Quem consegue entender o cliente, nessa perspectiva, pode fazer o cliente feliz (e, por conseguinte, fiel) gerando maior valor para ele e também para a marca.

Outro alerta importante, trata-se de pensar a empatia não apenas na criação de desenvolvimento do produto, mas por todo o ciclo de vida do negócio: “As empresas gostam de dizer que o cliente tem sempre razão, mas suas ações precisam refletir essa afirmação. ”

Para Vaynerchuk, foi a empatia que lhe permitiu transformar potenciais clientes em clientes e clientes em amigos. Ele aconselha: “OUVIR. Preste atenção a todos com quem você interagir e seja um consumidor ativo dos seres humanos. Tente cercar-se de pessoas que são fortemente empáticas e pratique. Não fale, apenas ouça. ”

Se você ainda tem dúvida sobre sua capacidade para praticar a empatia, saiba que é possível desenvolver essa capacidade. Quem nos conta sobre isso é o Conferencista, na área de desenvolvimento pessoal e organizacional, Dalton Cortucci. Veja como ele trata do tema neste vídeo: Como desenvolver a empatia para ter relacionamentos saudáveis.

 

Por Márcia Matos. Jornalista, especialista em educação a distância, estudiosa do mundo digital, com muita experiência em Tecnologia da Informação, consultora e palestrante, com vários artigos publicados. Ex- funcionária do SEBRAE e atualmente, na equipe do Laboratorium, é coautora do TREM – Trilha de Referência para o Empreendedor.

Comentários facebook

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *